Skip navigation

Tag Archives: política

peça o veto ao PL 84/99 pelo 0800619619

A Plebe Rude é uma das minhas bandas preferidas do Rock Nacional. Letras politizadas e revolta social sempre foi o foco da banda, a qual nunca teve boas relações com gravadoras e com os meios de comunicação. Por isso, acabou sendo pouco conhecida pelo grande público.

“Vote em branco” foi composta em 1980, mas só foi registrada em disco no ano de 2006. A execução da música num show em Patos de Minas no ano de 1981 levou os integrantes da Plebe Rude a serem presos. Um detalhe: na época, o povo ainda não tinha direito de votar nas eleições presidenciais.

Algumas razões me levam a votar nulo:

1. Descrença na democracia representativa: depois que elegemos os governantes, nosso poder de intervenção é quase nulo;

2. Falta de esperança no sistema político atual: campanhas custam milhões; depois de eleitos, os senadores e deputados vendem votos  em troca de cargos e verbas;

3. O candidato menos ruim não é bom e eu tenho o direito de dizer não.

Visite também o site da Plebe Rude, o flickr e o you tube da banda e o blog do baixista André X.

Ontem a prefeitura de Aracaju inaugurou o viaduto do DIA, uma obra de mais de 14 milhões de reais feita com o intuito de melhorar o trânsito na região do DIA, que é onde se cruzam algumas das principais avenidas da cidade.

O trânsito ali realmente era ruim, porém, segundo dados da Infonet, 1200 novos carros entram nas ruas de Aracaju todo mês. Ou seja, o viaduto só faz adiar o problema de deslocamento da cidade, visto que, com essa taxa de crescimento no número de veiculos, em alguns anos, o trânsito lá vai se tornar engarrafado de novo.

A única alternativa para o trânsito das grandes cidades é investir em transporte público de qualidade, que permita o deslocamento com conforto, rapidez e segurança e não faça as pessoas dependerem de um carro particular. Além disso, as bicicletas podem ser um complemento importante ao transporte público, principalmente em trajetos menores. Porém, infelizmente, a política de transporte da grande maioria das cidades brasileiras é voltada exclusivamente para os automóveis particulares…

Hoje passei pela primeira vez pelo viaduto e, como os outros passageiros, fiquei surpreso com a determinação de que os ônibus não podem passar pelas alças do viaduto, as quais permitem que os veículos desçam ou subam de uma avenida para outra. Segundo o site da prefeitura, essa determinação visa “melhorar o escoamento do tráfego”.

Ou seja, os 14 milhões de reais visa apenas “melhorar” o trânsito para quem tem seu próprio carro. Quem anda de ônibus vai perder mais tempo com os novos trajetos (veja o mapa), simplesmente porque as alças do viaduto foram feitas apenas para o uso dos carros particulares.

Assisti um vídeo muito bom sobre a questão do transporte nas grande cidades, chama-se “A sociedade do automóvel” e está disponível na página: http://pirex.com.br/sociedade-do-automovel/ .